NOVO TESTAMENTO

 

MATEUS

Único livro do Novo Testamento que foi escrito originalmente em hebraico.*

 
O evangelho segundo São Mateus tem em mira dar testemunho de que Jesus é o prometido Messias da antigüidade, e que sua tarefa messiânica consistia em levar aos homens o reino de Deus. Estes dois temas - a messianidade de Jesus e a presença do reino de Deus - estão inseparavelmente vinculados, e cada um deles engloba um "mistério"- uma nova revelação do propósito redentor e divino. (Leia Romanos 16:25, 26). 
O mistério da missão messiânica está que antes que o Messias venha nas nuvens, como celestial Filho do Homem, para estabelecer seu reino sobre a terra, deve primeiramente vir com humildade entre os homens, como o Servo sofredor que morrerá na cruz. O judeu do primeiro século jamais tinha ouvido tal coisa. Para o crente da atualidade, o capítulo 53 de Isaías relata com meridiana clareza os sofrimentos do Messias. Contudo, nesta passagem não se faz referência ao Messias, e o contexto (Isaías 48:20; 49:3) cita especificamente a Israel como servo de Deus. Portanto, não devemos surpreender-nos com o fato de que os judeus não compreendessem que o capítulo 53 de Isaías se referia ao Messias. Esperavam um Messias que viesse com poder e vitória, e o Antigo Testamento promete, em realidade, tal Messias. 
O Filho de Davi é um Rei divino que governará no reino messiânico (Isaías 9:11; Jeremias 33), quando todo o pecado e todo o mal serão tirados, e prevalecerão a paz e a justiça. O Filho do Homem é um Ser celestial a quem é confiado o governo sobre todas as nações e reinos da terra. O Antigo Testamento não nos diz de que forma se relacionam entre si estes dois conceitos proféticos do Rei davídico e do celestial Filho de Deus, ou de que modo cada um deles pode ser identificado com o Homem de dores do capítulo 53 de Isaías. Portanto, os judeus do primeiro século esperavam um Messias vencedor, ou um Filho do Homem, porém celestial, e não um Servo humilde do Senhor, que sofreria e morreria. O mistério messiânico - a nova revelação do propósito divino - consiste em que o celestial Filho do Homem deve primeiro sofrer e morrer em cumprimento de sua missão messiânica e redentora, como o Varão de dores, antes de apresentar-se com poder e glória. 
O mistério do reino está intimamente associado com o mistério messiânico. O capítulo 2 do livro de Daniel descreve a vinda do reino de Deus com linguagem vivida, do ponto de vista da destruição de toda e qualquer potência que resista a Deus e se oponha à vontade divina. O reino virá com poder, varrendo todo mal e todo governo hostil, transformando a terra e apresentando uma nova ordem universal de perfeita paz e justiça. Contudo, o Senhor Jesus não apresentou um reino de poder portentoso. Daí que tanto sua mensagem como sua pessoa deixassem completamente perplexos seus contemporâneos, inclusive seus discipulos. Era filho de um carpinteiro; sua família era conhecida em Nazaré; tinha muitíssima semelhança com qualquer rabino judeu. Suas obras eram atos bondosos de afeto e amor; não obstante isso, afirmou que em suas palavras, em seus feitos e em sua pessoa havia chegado a eles o reino de Deus. Contudo, os reinos do homem e do mundo continuavam como sempre, sem que o odiado governo romano sobre o povo de Deus fosse desafiado. Como podia ser o reino de Deus se ele não despedaçava os outros reinos do mundo? Que esse reino viesse com poder espiritual antes de apresentar-se em glória era uma nova revelação do propósito divino. 
 
Autor:
A tradição do segundo século da igreja atribui a autoria do primeiro evangelho ao apóstolo Mateus. 
 
-
George E. Ladd
Doutor em Filosofia e Letras
 
* Nota de Rogério Dias
 
 

Cap.01 - Genealogia de Jesus

Cap.04 - Tentação de Jesus. Então foi ... Cristo

Cap.07 - O juízo temerário. Não julgueis para...

Cap.10 - Missão dos 12 apostolos. E chamando os seus...

Cap.13 - A parábola do semeador. Tendo Jesus saido...

Cap.16 - Um sinal do céu pedido pelos fariseus e saduceus.

Cap.19 - Casamento e divórcio. E aconteceu que, concluíndo Jesus...

Cap.22 - A párábola das bodas... Então Jesus, tomando a palavra...

Cap.25 - Parábola das dez virgens. Então o reino dos céus...

Cap.28 - Ressurreição de Jesus Cristo. E no fim do sábado...

Cap.02 - Os magos em Belém.

Cap.05 - Sermão da Montanha Aventuranças

Cap.08 - A cura de um leproso. E, descendo ele...

Cap.11 - Mensagem de João O Batista.

Cap.14 - Morte de João o Batista. Naquele tempo, ouviu...

Cap.17 - A transfiguração. Seis dias depois tomou Jesus consigo...

Cap.20 - A parábola nos trabalhadores na vinha...

Cap.23 - Os saduceus e a ressurreição...

Cap.26 - E aconteceu que quando Jeus concluiu todos...

Cap.03 - Pregação de João Batista

Cap.06 - Esmola, oração e jejum. Guardai-vos...

Cap.09 - Cura de um paralítico. E, entrando, no...

Cap.12 - Jesus é o Senhor do sábado. Naquele tempo...

Cap.15 - Os fariseus e a tradição. Então chegaram ao pé..

Cap.18 - O maior no reino dos céus. Naquela mesma hora..

cap.21 - Entrada de Jesus em Jerusalém...

Cap.24 - Jeus prevê a destruição de Jerusalém e a sua segunda vinda

Cap.27 - Jesus perante Pilatos. E chegando a manhã...



60 - O Poder da Palavras .                                        ...